COM QUANTOS ANOS POSSO DEIXAR MEU FILHO SOZINHO EM CASA?

Com quantos anos posso deixar meu filho em casa sozinho?
Legislação para viajantesLeave a Comment on COM QUANTOS ANOS POSSO DEIXAR MEU FILHO SOZINHO EM CASA?

COM QUANTOS ANOS POSSO DEIXAR MEU FILHO SOZINHO EM CASA?

Com quantos anos posso deixar meu filho sozinho em casa? Certamente quem tem crianças ou adolescentes já se perguntou qual a idade ideal para deixá-los em casa sozinhos.  Eu mesma, em todas as minhas mudanças, tinha dúvidas de como seriam as leis e costumes locais.  Também recebo essa pergunta com frequência pelas redes sociais. Por isso resolvi pesquisar um pouco mais sobre o tema. 
Desse modo, eu me refiro nesse texto a períodos curtos, esporádicos. Não se trata de deixar uma criança ou adolescente por horas, dias.  Isso é abandono.  Aliás, no Brasil e pelo mundo afora abandono é crime.  Também não é questão de sair com frequência para trabalhar, por exemplo, e deixar o filho por opção ou por falta de opção em casa.  Por que essa é decisão familiar ou, muitas vezes realidade social. Entretanto, eu penso em preparar um filho para a vida adulta.  Ensinar e dar ferramentas para que se desenvolva.  Assim, vou dividir com vocês um pouco do que encontrei.

Leia também:
LEIS DE TRÂNSITO PELO MUNDO: VOCÊ SABE COMO ELAS FUNCIONAM?
CRIMES CONTRA AS CRINÇAS NOS ESTADOS UNIDOS E O AMBER: ALERTA MÁXIMO DE SEGURANÇA;
CADEIRINHAS DE CRIANÇAS: COMO SÃO AS REGRAS PELO MUNDO;

Questão complexa

Então, depois de ler bastante, perguntar para várias pessoas, descobri que a resposta não é tão simples. Na verdade, em muitos países a legislação é omissa.  Claro que há um fator importante a se considerar: o desenvolvimento individual de cada pessoa. Assim, um adolescente de 13 anos pode saber cozinhar e se virar bem sozinho, enquanto outro da mesma idade necessite de ajuda.  Por esse motivo, o Direito sozinho não é capaz de responder a pergunta.  É preciso ir além.  Seguir as regras locais, mas também entender se os nossos filhos já estão prontos.
Outro ponto importante, é pensar no período em que a criança ou adolescente ficarão desacompanhados de um adulto.  Uma hora, uma tarde ou a noite inteira? Claro que faz toda diferença.
Para ler o texto na íntegra clique aqui.

Olá! Para quem ainda não me conhece, eu sou a Raquel. Sou formada em direito e, desde pequena, vivo me mudando. Primeiro, pelo trabalho do meu pai. Nasci numa cidade diferente de toda a minha família. Depois me mudei para São Paulo, onde estudei, me formei em Direito, advoguei, terminei meu mestrado e também me casei. Juntos eu eu o meu marido embarcamos numa grande aventura. Tivemos nossos três filhos e nos mudamos de cidade e país algumas vezes. Lecionando descobri que o Direito fica muito mais interessante quando é compartilhado com pessoas interessadas. Assim, criei esse novo projeto para seguir estudando, pesquisando, compartilhando ideias e leis com vocês!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Translate »